Mensagens de Otimismo

Podemos construir um mundo melhor!

Arquivo para a tag “esperança”

O frio que vem de dentro…

o frio que vem de dentro

Quatro homens ficaram bloqueados numa caverna por uma avalanche de neve. Teriam que esperar até o amanhecer, para poderem receber socorro.

Cada um deles trazia um pouco de lenha e havia uma pequena fogueira ao redor da qual eles se aqueciam.

Se o fogo apagasse, todos morreriam de frio antes que o dia clareasse. O tempo passava e o fogo diminuía.

Chegou a hora de cada um colocar sua lenha na fogueira. Era a única maneira de sobreviverem.

O primeiro homem era um rico avarento. Ele estava ali porque esperava receber os juros de uma dívida. Olhou ao redor e viu em torno da fogueira, um homem da montanha, que trazia sua pobreza no semblante e nas roupas velhas e remendadas. Ele fez as contas do valor da sua lenha e enquanto mentalmente sonhava com o seu lucro, pensou: “Jamais darei a minha lenha para aquecer um preguiçoso.”

O segundo homem era o pobre da montanha. Ele conhecia mais do que os outros os caminhos, os perigos e os segredos da neve. Ele pensou: “Esta nevasca pode durar vários dias. Vou guardar minha lenha.”

O terceiro homem parecia alheio a tudo. Era um alienado. Olhando fixamente para as brasas. Nem lhe passou pela cabeça oferecer da lenha que carregava. Ele estava preocupado demais com suas próprias visões (ou alucinações?) para pensar em ser útil.

O quarto homem trazia nos vincos da testa e nas palmas calosas das mãos, os sinais de uma vida de trabalho. Seu raciocínio era curto e rápido: “Esta lenha é minha. Custou o meu trabalho. Não darei a ninguém nem mesmo o menor dos meus gravetos.”

Com estes pensamentos, os quatro homens permaneceram imóveis.

A última brasa da fogueira se cobriu de cinzas e finalmente apagou.

Ao alvorecer do dia, quando o resgate conseguiu chegar à caverna, os bombeiros encontraram quatro cadáveres congelados, cada qual segurando um feixe de lenha.

Olhando para aquele triste quadro, o chefe da equipe de socorro disse: o frio que os matou não foi o frio de fora, mas o frio de dentro.

Não deixe que a friagem que vem de dentro mate você. Abra o seu coração e ajude a aquecer aqueles que o rodeiam. Não permita que as brasas da esperança se apaguem, nem que a fogueira do otimismo vire cinzas. Contribua com seu graveto de amor e aumente a chama da vida onde quer que você esteja.
(autor desconhecido)

Anúncios

A Lenda da Fênix…

fênix

A fênix é um pássaro da mitologia grega. Segundo a lenda, ela teria penas brilhantes, douradas e vermelho-arroxeadas, e seria maior que uma águia.
De acordo com alguns escritores gregos, a fênix vivia exatamente quinhentos anos. Outros acreditavam que seu ciclo de vida era de mais de 90 mil anos.
No final de cada ciclo de vida, a fênix entrava em autocombustão, morrendo em chamas. Passado algum tempo, renascia das próprias cinzas, cada vez mais forte.

Outra característica da fênix seria sua força que a possibilitaria transportar durante o voo cargas muito pesadas. Em algumas lendas, menciona-se que transportariam até elefantes.
A vida longa da fênix e o seu dramático renascimento das próprias cinzas transformaram-na em símbolo da imortalidade e do renascimento espiritual.

Os gregos parecem ter se baseado em Bennu, da mitologia egípcia, representado na forma de uma ave acinzentada semelhante à garça, hoje extinta, que habitava o Egito. Cumprido o ciclo de vida do Bennu, ele voava a Heliópolis, pousava sobre a pira do deus Rá, ateava fogo em seu ninho e se deixava consumir pelas chamas, renascendo das cinzas.
Atualmente os estudiosos acreditam na versão de que a lenda surgiu no Oriente e foi adaptada pelos sacerdotes do Sol de Heliópolis como uma alegoria da morte e renascimento diários do astro-rei. Tal como todos os grandes mitos, desperta reflexões no mais íntimo do ser humano.

Em todas as mitologias e culturas o significado é preservado: a renovação, a ressurreição, o renascimento, a esperança que nunca tem fim.

Compartilhei esta breve e conhecida lenda para que possamos refletir sobre as dificuldades que enfrentamos todos os dias. Vença as dificuldades, supere os desafios. Caia e levante, quantas vezes forem necessárias. Faça como a Fênix, renasça das cinzas. Cada vez mais forte.

Carlos Hilsdorf

Navegação de Posts

%d blogueiros gostam disto: