Mensagens de Otimismo

Podemos construir um mundo melhor!

Arquivo para a tag “Sabedoria”

Envelhecer com Sabedoria!

senhora

Helena teve cinco filhos. Foi mãe muito jovem. Passou boa parte da vida cuidando das suas crianças, que tão rapidamente tornaram-se adultos. Agora eram os netos que enchiam a casa de risos e correria. Um dia, quando os afazeres já não eram tão numerosos e o tempo parecia passar mais lentamente, ela viu-se diante do espelho da sala. Deteve-se. Deus do céu!

Quem era aquela velhota que estava no reflexo do espelho? Ou melhor, onde fora parar a jovem mulher que ela ainda sentia existir em sua intimidade? Estaria aprisionada em uma carcaça envelhecida? Como era possível isso? Cobriu a face com as mãos e sentiu a pele enrugada. Mexeu nos cabelos e procurou encontrar fios negros. Tarefa difícil. Restavam tão poucos. As mãos também não pareciam mais com aquelas mãos operosas que tanto produziram ao longo da vida.

Ora, ora! Então era isso! Distraída em viver, ela não havia se dado conta que os anos haviam passado rapidamente. Marcaram seu corpo, alteraram sua fisionomia. Seu fôlego já não era mais o mesmo. Nem seus movimentos que, antes ágeis, agora eram imprecisos e lentos. Mas enquanto observava a transformação ocorrida, Helena percebeu que o brilho de seus olhos permanecia igual. Reconhecia em seu olhar o mesmo olhar de seu passado…

As vivências transformaram a jovem que ela fora em uma mulher muito mais sábia. Seu corpo não era mais tão vigoroso, mas sua alma era muito mais forte do que havia sido antes. O mesmo tempo que lhe trouxera rugas havia lhe oferecido experiência. Ontem, jovem e bela, impetuosa e impaciente. Hoje, madura e envelhecida, tolerante e compreensiva. Helena olhou-se e sorriu…

Adoraria ter a pele um pouco mais lisa, mas sabia que não era isso que a faria feliz. Sabia que a decadência do corpo não representava prejuízo algum a sua alma vibrante e disposta. As marcas que o tempo fizera em seu corpo eram apenas para sinalizar o passar dos dias e as constantes mudanças da vida. Vida essa que não se acaba nunca, nem mesmo quando os corpos envelhecidos deixam de funcionar.

Helena sentiu o coração encher-se de alegria. “Melhor do que nunca!” – disse para si mesma – “a cada dia que passa eu me sinto melhor do que nunca!”

Celebre a vida todos os dias. Celebre o fato de dispor de um corpo, seja ele jovem ou não, que lhe possibilita mais essa experiência na Terra. Agradeça ao Criador pela dádiva da existência.

Aproveite seus minutos, seus dias, sua vida. Aproveitar, no entanto, não significa exaurir as forças vitais pelos excessos de toda a ordem. Aproveitar quer dizer, em verdade, fazer bom uso, dar utilidade.

O corpo físico, invólucro perecível de nossas almas imortais, deve ser tratado com o zelo que garanta sua utilização adequada. Mas sem neuroses ou preocupações descabidas, mesmo quando a juventude for apenas a lembrança de mais uma etapa superada. Envelhecer de forma sábia é reflexo de se viver bem. Pense nisso, e viva com sabedoria…hum rum !

Texto da Equipe de Redação do Momento Espírita

Anúncios

A SABEDORIA DO SAMURAI

samurai1

Conta-se que, perto de Tóquio, capital do Japão, vivia um grande samurai.
Já muito idoso, ele agora se dedicava a ensinar o zen aos jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.
Certa tarde, apareceu por ali um jovem guerreiro, conhecido por sua total falta de escrúpulos. Era famoso por usar a técnica da provocação.
Utilizando-se de suas habilidades para provocar, esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e, dotado de inteligência e agilidade, contra-atacava com velocidade fulminante.
O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta.
Assim que soube da reputação do velho samurai, propôs-se a não sair dali sem antes derrotá-lo e aumentar sua fama.
Todos os discípulos do samurai se manifestaram contra a ideia, mas o velho aceitou o desafio.
Foram todos para a praça da pequena cidade e diante dos olhares espantados, o jovem guerreiro começou a insultar o velho mestre.
Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou todos os insultos conhecidos, ofendendo inclusive seus ancestrais.
Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu sereno e impassível.
No final da tarde, sentindo-se exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se.
Desapontados pelo fato de o mestre ter aceitado calado tantos insultos e provocações, os alunos perguntaram:
Como o senhor pôde suportar tanta indignidade?
Por que não usou sua espada, mesmo sabendo que podia perder a luta, ao invés de mostrar-se covarde diante de todos nós?
O sábio ancião olhou calmamente para os alunos e, fixando o olhar num deles lhe perguntou:
Se alguém chega até você com um presente e lhe oferece mas você não o aceita, com quem fica o presente?
Com quem tentou entregá-lo, respondeu o discípulo.
Pois bem, o mesmo vale para qualquer outro tipo de provocação e também para a inveja, a raiva, e os insultos, disse o mestre.
Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo.
Por essa razão, a sua paz interior depende exclusivamente de você. As pessoas não podem lhe tirar a calma, se você não o permitir.
* * *
Sempre que alguém tentar tirar você do sério, lembre-se da sábia lição do velho samurai.
Lembre-se, ainda, que seus atos lhe pertencem. Só você é responsável pelo que pensa, sente ou faz.
Só você, e mais ninguém, pode permitir que alguém lhe roube a paz ou perturbe a sua tranquilidade.
Foi por essa razão que Jesus afirmou que só lobos caem em armadilhas para lobos.
Assim, aceitar provocações ou deixar que fiquem com quem nos oferece, é uma decisão que cabe exclusivamente a cada um de nós.
Pensemos nisso!

Redação do Momento Espírita com base em texto de autor desconhecido

“A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação.” Chico Xavier – Emmanuel

ORAÇÃO DA SABEDORIA

oraaao-da-sabedoria-910x510

Senhor, dê-me esperança.

Levai de mim a tristeza e não a entregais a mais ninguém.

Senhor, plantai em meu coração a semente do amor e arranca da minha alma as rugas da tristeza.

Ajuda-me a transformar meus rivais em companheiros, meus companheiros em amigos e meus amigos em entes queridos.

Senhor, concede-me a força para dominar meus desejos e dai-me razão para vencer minhas ilusões.

Fortifica meu olhar para que eu veja os defeitos de minha alma e venda meus olhos para que eu não comente os defeitos alheios.

Dê-me a capacidade de saber perdoar e afastai de mim os desejos de vingança.

Não me deixes ser um cordeiro perante os fortes e nem um leão diante dos fracos.

Imprime em meu coração a tolerância e o perdão e afasta da minha alma o orgulho e a presunção; enche meu coração com a Divina Fé, para sempre louvar Vosso nome.

E faz de mim um ser humano realmente justo!

Amém.

Minutos de Oração – Legrand

Navegação de Posts

%d blogueiros gostam disto: